1. FORD F600

O F-600 foi o primeiro caminhão da Ford montado no Brasil, com 40% de índice de nacionalização, em 1957. Equipado com motor V8 de 4,5 litros a gasolina e 161cv de potência, o F-600 para 6,5 toneladas de PBT era o pontapé inicial para a produção de um caminhão da marca que exerceu papel pioneiro no desenvolvimento da indústria brasileira.

2. FNM D-11.000

Em 1957, a Fábrica Nacional de Motores anunciou a chegada da segunda geração de caminhões FNM/Alfa Romeo:  o modelo D-11.000, com motor AR 1610 de 150 CV, caixa de direção mais moderna, caixa de câmbio separada do propulsor, embreagem mais suave. No primeiro ano de produção do novo modelo (1958) foram fabricadas e vendidas 3.900 unidades. Logo no início, cerca de 30% dos novos motores apresentavam vazamento de água no bloco, o que lhes valeu o curioso apelido de “Barriga D’água”.

3. INTERNATIONAL NV

4. MERCEDES-BENZ L1113

5. VOLKSWAGEN VW 18-310

O VW 18.310 4×2, foi desenvolvido pela montadora para clientes que buscavam por um caminhão de capacidade de carga intermediária em relação aos veículos ofertados na época. Com capacidade para tracionar 28 toneladas de carga líquida, 310 cavalos de potência, motor Cummins de 6 cilindros, o caminhão, produzido entre 2002 e 2005, vendeu 12.299 unidades. Em 2005, com o lançamento da linha de caminhões Volkswagen Constellation, o modelo foi substituído para o mercado brasileiro pelo VW Constellation 19.320.

6. VOLVO N10

7. SCANIA L111