Em fiscalização realizada ontem (29/06), em Sorocaba/SP, na Rodovia Castelo Branco, no km 92, o Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) autuou 10 dos 21 veículos fiscalizados, por não apresentarem o Certificado de Verificação Metrológica do cronotacógrafo (caixa preta dos veículos que registra velocidade, distância percorrida e pontos de parada, etc). Dentre os autuados, estão cinco caminhões-taque que transportam produtos perigosos, quatro coletivos de passageiros e um ônibus escolar.  “Obter o documento diminui as chances de adulteração de dados do aparelho, quando este for verificado por autoridades de trânsito para esclarecer acidentes, por exemplo. Isso significa mais segurança nas estradas”, afirma Fábio Marques de Paula, superintendente do Ipem-SP. O prazo para que os veículos-tanque que transportam produtos perigosos tivessem o certificado do cronotacógrafo expirou em agosto de 2009. Ônibus escolares tiveram até fevereiro de 2010 e para coletivos de passageiros a data-limite segue os finais das placas: 2 (fevereiro); 3 (março); 4 (abril) e 5 (maio). Agentes fiscais também examinaram 27 caminhões que transportavam produtos perigosos a granel e autuaram 10 por encontrarem problemas no sistema de freios, parabrisa trincado e riscado, sistemas de iluminação e sinalização inoperantes, pneus carecas, mecanismo de acionamento de freio inoperante, lâminas dos feixes de molas desalinhadas, dentre outras irregularidades. Os fiscais apreenderam ainda oito Certificados de Inspeção para o Transporte de Produtos Perigosos (Cipp), obrigatório para exercer a atividade.