Durante reunião realizada ontem (08/02), em Brasília, representantes brasileiros solicitaram que no processo de renegociação do acordo automotivo com o México, caminhões, ônibus e caminhonetes fossem incluídos na redução de tarifas bilaterais. A informação é da Agência Brasil, que explicou também a intenção do País em aumentar a participação do conteúdo regional na produção automotiva. A renegociação de alguns artigos do acordo entre os paises – assinado em 2002-, foi autorizado no dias 3 de fevereiro pelos presidentes do Brasil, Dilma Rousseff, e do México, Felipe Calderón. Dados oficiais brasileiros indicam que as importações de automóveis do México aumentaram 40% no ano passado, na mesma proporção em que caíram as exportações de veículos do Brasil àquela nação, o que gerou um déficit de quase US$ 1,7 bilhão na troca nesse setor. O forte aumento das importações de automóveis e autopeças mexicanas pelo Brasil pode afetar a indústria nacional. Porém, segundo o ministro do desenvolvimento brasileiro, Fernando Pimentel, o México tem um grande interesse em manter o acordo e por isso admite revisar as condições.

Fonte: UOL Notícias