Com o objetivo de assegurar preços competitivos no mercado, o Conarem (Conselho Nacional de Retíficas de Motores) estuda a possibilidade de implantar uma central associativa para a compra coletiva de peças de motores. O programa se direcionará a empresas conveniadas ao órgão, que poderão se unir para a compra de produtos em bloco por valores menores.De acordo com a associação, as companhias poderão adquirir peças de fornecedores nacionais e negociar pedidos com importadores. “Assim, teremos mais competitividade frente aos motores remanufaturados de fábrica, uma forma de assegurar a margem de lucratividade e fortalecer o segmento de retíficas de motores”, afirmou José Arnaldo Laguna, presidente do Conarem.