A Tracker marcou presença na 1ªConferência da Interpol sobre Prevenção de Roubo e Tráfico de Veículos na América do Sul – evento realizado durante a semana passada em Buenos Aires, na Argentina – com o objetivo de discutir regulamentos, políticas vigentes e formas de combater a adulteração, além da falsificação de documentos de veículos. “Em média, 360 mil carros são roubados por ano no Brasil e infelizmente, o país também é recordista em roubo de carga”, diz Carlos Alberto Betancur, diretor de Operações do Grupo Tracker e palestrante da marca no encontro.
Em contrapartida, segundo o executivo, os índices de veículos recuperados pela Tracker chegam a 95%. Como a empresa atinge tal resultado, fora estudos de casos dos países Paraguai, Uruguai, Chile, Bolívia e da “anfitriã” Argentina, nações que enfrentam o crescimento das organizações criminosas envolvidas no roubo e tráfico ilícito de veículos foram discutidos na conferência.  Também ocorreu a apresentação de situações e métodos que levam à prática desses crimes; dificuldades enfrentadas pelas autoridades responsáveis pela aplicação da lei; obtenção de fontes de informação; veículos roubados em países vizinhos; documentação do veículo e seu tratamento; e roubo de agências de automóveis e empresas privadas.
A Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) atua em 186 países, seus agentes não realizam prisões e sim trabalham com armazenamento de dados e troca de informações com investigadores de nações de todos os continentes.