Apenas nos dois primeiros meses do ano foram registrados 183 tombamentos de veículos pesados nas BRs mineiras, uma média de três acidentes por dia. Os números são da PRF (Polícia Rodoviária Federal), que aponta ainda que o excesso de velocidade, a imprudência e a falta de atenção dos motoristas são as principais causas deste tipo de ocorrência.
Além de provocarem engarrafamentos gigantescos, as ocorrências, muitas vezes, acabam em morte. Entre janeiro e fevereiro, 11 pessoas perderam a vida em tombamentos nas rodovias federais que cortam o Estado. Nos dois primeiros meses do ano passado, foram seis vítimas.
Em 80% dos casos, os acidentes acontecem em curvas acentuadas, onde os motoristas aceleram fundo ou diminuem a atenção. “É comum o condutor conhecer a estrada e abusar da velocidade por se sentir seguro”, destaca o agente da PRF Anderson Miguel, que culpa ainda a falta de manutenção nos caminhões e problemas nos freios.
A BR-381 aparece como líder absoluta em tombamentos. Foram 67 entre janeiro e fevereiro, com 43 pessoas feridas e uma morta. O trecho mais perigoso da 381 está no Km 923, próximo à cidade de Camanducaia, no Sul de Minas, onde três veículos tombaram no mesmo local – uma curva acentuada.
Na BR-040, a segunda colocada, foram 34 acidentes, com 65 feridos e cinco mortos. A BR-262 é a terceira de maior risco, com 21 acidentes e sete feridos. Dois tombamentos na 262 ocorreram no Km 481, perto de Bom Despacho, na região Centro-Oeste.

Fonte: O Tempo/MG