Projeções da Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios) revelam, a comercialização de cotas de consórcio para a aquisição de caminhões pode cair entre 15% e 25% neste ano. Segundo a entidade, vários fatores devem influenciar no resultado do setor, principalmente, a entrada em vigor das novas normas ambientais Proconve P-7, que encareceu os veículos em até 15%.
Mesmo assim, a associação prevê que as concessionárias tendem a estimular as adesões a este tipo de contrato, considerando que as grandes obras necessárias para a realização da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, além da construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, continuarão demandando a ampliação e renovação das frotas de caminhões. Além disso, nas grandes cidades, a entidade prevê que haja uma boa demanda por cotas de consórcio para a aquisição de caminhões leves e semileves.