como ser caminhoneiro nos EUA

Como ser caminhoneiro nos EUA?

Muitos motoristas têm o sonho de tentar a carreira internacional. Porém, não sabem como ser caminhoneiro nos EUA, por onde começar e qual o primeiro passo . O interesse faz sentido já que a busca por profissionais do volante é grande por parte do mercado americano. Pesquisa mostram um déficit de 60 mil caminhoneiros.

A crise é tão séria que algumas transportadoras solicitaram ao governo dos EUA para  “afrouxar” as regras ou acelerar a aprovação de vistos de caminhoneiros estrangeiros. Para se ter uma ideia, mais de 50% dos motoristas que trabalham por lá são estrangeiros, sendo 32% da América Central (México), 14% da Ásia e 11% da América do Sul.

Outro agravante são algumas transportadoras de pequeno porte que estão finalizando as atividades por falta de motorista.

De acordo com a  American Trucking Associaton (ATA), associação local de caminhoneiros alguns fatores como a pandemia- que fechou as escolas de treinamento-, somado a um sistema rigoroso de teste de uso de drogas e álcool contribuíram para aumentar a falta de motoristas.

Outro ponto que provoca o desinteresse na profissão nos EUA é o fato do caminhoneiro passar muitos dias longe de casa. Mas, isso não é problema para o brasileiro que chega a ficar semanas longe de casa e já aprendeu a lidar com a saudade.

Vantagens de ser caminhoneiro nos EUA

Portanto, o momento realmente é bem propício para o motorista que sonha em dirigir caminhão em solo americano. Mas, será que é tão simples assim? Como ser caminhoneiro nos EUA?

Como ser caminhoneiro nos EUA: primeiro passo 

O primeiro passo para dar início ao sonho de ser caminhoneiro nos EUA é ter a permissão para trabalhar no país (Work Permit), ou seja, o visto. O motorista pode pedir o visto EB-3 – imigração baseada em emprego de terceira preferência- ou seja, você já precisa ter uma empresa para trabalhar. Outra possibilidade é o visto EB-2 NIW – imigração baseada em emprego de segunda preferência com isenção de interesse nacional).  Porém, terá de comprovar os requisitos exigidos como experiência e provar que já recebeu salários como caminheiro, além de cartas de recomendação. O EB-2 é o Green Card.

Feito isso, o caminhoneiro deverá conseguir uma Drive Truck. E, claro tirar a carteira de habilitação americana – Commercial Driver’s License (CDL)- para dirigir veículos pesados. “Para tirar a habilitação é mais fácil que no Brasil, leva no máximo 15 dias”, explica Jorge Fernando Rodrigues, da AEIG – Associação de Empreendedores.

Mas, além de toda parte burocrática, Jorge Fernando alerta o caminhoneiro para uma outra questão. “É importante o profissional lembrar que está indo para um outro pais, Então o primeiro ponto é ter o interesse em começar a falar o idioma. Não no nível profissional, mas é essencial ter um nível básico, pois alguns passos do processo vão exigir isso”, destacou.

Como ser caminhoneiro nos EUA: custos 

Vamos tentar dar uma ideia dos custos para conseguir atuar como caminhoneiros nos EUA. Mas, precisamos lembrar que o custo é muito variável já que depende da quantidade de pessoas da família que irão acompanhar o caminhoneiro.  O custo do visto pode variar entre 15 mil a 20 mil dólares. Já a CDL custa em média US$ 75. Porém é necessário, ainda, investir em cursos que podem chegar a U$2,500. Entretanto, de acordo com Jorge Fernando Rodrigues, da AEIG – Associação de Empreendedores – , em até quatro meses trabalhando como caminhoneiro nos EUA, o profissional já terá o retorno de todo o investimento realizado. Vale lembrar que existem outros custos a serem considerados como a compra de um caminhão – no caso do motorista ser autônomo.

Agora vamos para algumas dicas de como ser caminhoneiro nos EUA : 

Se você considera boa a ideia de ser caminhoneiro nos EUA separamos algumas dicas para você se preparar antes de embarcar.

Entender a nova cultura

Antes de se aventurar em outro país é preciso se preparar para trabalhar por lá. O primeiro passo é procurar um curso de inglês para aperfeiçoar a língua. Depois é preciso se informar um pouco sobre as leis, regras e direitos civis para não ter nenhum tipo de problema com a justiça de lá.

Legalidade

É muito importante ingressar no país de maneira legal, ou seja, conseguir um visto ou o Green Card. Muitas vezes é preciso atuar em outras áreas antes de conseguir a carteira profissional que permite trabalhar com caminhão. Vale lembrar, que a CNH brasileira só é válida para turismo e a carteira de motorista só é fornecida para quem possui visto de permanência no país para trabalho ou o Green Card.

Enviar currículo

Muitos motoristas têm a expectativa de conseguir uma oportunidade enviando currículo. Mas, muitas vezes, as empresas nem olham e chegam a deletar. O ideal é ter um contrato de trabalho que reduz o tempo de espera para obtenção de autorização para imigração.

Vamos aos custos

Além de toda a documentação migratória o profissional que deseja atuar nos Estados Unidos deve se preparar para outros custos. Entre ele o para obtenção da carteira motorista comercial, a CDL License que varia de acordo com o estado. Na Florida, por exemplo, os valores variam entre US$ 1.500,00 e US$ 8 mil.

É preciso analisar todos os fatores antes de se aventurar em outro país. Estar informado sobre as principais diferenças com o transporte no Brasil é um bom começo. Outra sugestão é conversar com algum colega que esteja passando por essa experiência.