Trocar de caminhão é o objetivo de boa parte dos motoristas de caminhão autônomos. Com a atualização do veículo, o profissional tem a expectativa de obter melhores cargas além de reduzir gastos com manutenção.
Mas dar esse passo nem sempre é fácil. Antes de optar pelo financiamento ou qualquer outra modalidade é muito importante pesquisar, fazer conta e se organizar.

QUAL MODALIDADE ESCOLHER?

financiamento1

O CDC é atualmente a modalidade de financiamento mais procurada por oferecer contratação mais rápida e simples em comparação com outras opções e por exigir uma quantidade de documentos menor em frente às outras modalidades de financiamento, além de ter taxas competitivas.

Veja algumas opções do BNDES

Mas, para aqueles motoristas que não estão com pressa de trocar de caminhão existe a opção de consórcio que oferece vantagens a longo prazo. Entre elas está o fato de não precisar dar entrada já que o pagamento de parcelas mensais são feitas de acordo com as condições estipuladas no contrato. Outros pontos positivos são prazos maiores e parcelas menores e possibilidade de antecipar o crédito.

PROFISSIONALIZAÇÃO

Financiamento2

A profissionalização da atividade de motorista de caminhão contribui para facilitar a aprovação do crédito. Por isso, é muito importante que o motorista possa demonstrar  vínculo de prestação de serviço como forma de comprovação de renda, como cartas de agregamento ou contrato de prestação de serviços. Esses documentos são fundamental para a contratação de um financiamento. Além disso, é importante que o autônomo não tenha pendências em relação à sua situação financeira no mercado.

 CUIDADOS 

financiamento3

Além de avaliar bem a sua capacidade de absorção de dívidas de longo prazo, é importante que o autônomo considere como compor seus rendimentos caso aconteça um imprevisto, considerando que o caminhão é o seu instrumento de renda.

 CAMINHÃO USADO

DICAS Br 040Utilizar o caminhão usado como entrada é uma boa opção para os autônomos. Ao converter seu valor em entrada para o financiamento de um novo temos não apenas uma redução de saldo devedor – o que se reflete em parcelas menores ou menor prazo para quitação – mas também a segurança de rodar em um equipamento novo, portanto com menor risco de manutenção.

#15 Como se planejar para trocar de caminhão?

Vai trocar de caminhão e a opção é um seminovo?

Para trocar de caminhão você pensou na possibilidade de ser um seminovo? Antes de pensar nessa opção para atualizar o seu veículo é importante se informar e planejar. Assim aumentam as suas chances de fazer uma troca mais eficiente. A prática vale a pena porém exige alguns cuidados. Separamos 7 dicas simples mas que podem te ajudar antes de fechar o negócio.

lg.php?bannerid=0&campaignid=0&zoneid=18&source={obfs:}&loc=https%3A%2F%2Focarreteiro.com.br%2Ffeatured%2Ftrocar de caminhao com eficiencia%2F&referer=https%3A%2F%2Focarreteiro.com1- LOCAL

Escolher locais seguros e confiáveis para realizar a compra do caminhão seminovo, para evitar problemas futuros e não haver prejuízos.

2- AVALIAÇÃO

Avaliação não deve ser apenas visual e sonora – no caso do motor – o comprador deve estar atento ao respiro, que nesse caso (motores a diesel usados) emite uma certa quantidade de fumaça a qual deve ser grande.

3- VAZAMENTOS

Observar se há vazamentos de água e óleo. No caso do câmbio, pode ser utilizada uma técnica específica para testar os sincronizados, se as marchas “escapam” e também ficar atento a barulhos e “choros” como se costuma dizer. No caso dos diferenciais, a atenção se volta a folgas e barulhos.

4- CONHECIMENTO

Verificar a forma como o veículo trabalha e tipo de serviço realizado.

5- DOCUMENTAÇÃO

O comprador deve desconfiar de preços milagrosos, pois na maioria das vezes veículos oferecidos são comprados de empresas falidas ou de pessoas físicas com alto endividamento. Essas situações podem acarretar em bloqueio judicial da documentação, problemas, enfim, que podem demorar meses ou até mesmo anos para serem resolvidos.

6- CUIDADO COM OS NEGÓCIOS

Não se pode criar uma regra na qual cada caminhão tem um valor fixo de acordo com modelo e ano. Muitas vezes um veículo de má procedência que sendo oferecido por preço abaixo do valor de mercado, pode exigir reparos que vão custar mais do que o dobro do valor pago para que o veículo fique em ordem.

7- ATENÇÃO COM A MANUTENÇÃO

Importante observar que um veículo com alta quilometragem e boa manutenção, com operação dentro das especificações do fabricante, com certeza é superior a outro com quilometragem baixa, porém com manutenção e operação inadequados.